Últimas Notícias

Câmara de Picuí compra 500 pacotes de café e 540 quilos de açúcar entre 2017 e 2018

ad+1

Heleno Lima -



O vereador, Jean Barros (PT), fez uso da tribuna da Câmara durante sessão remota ocorrida nesta segunda-feira (8), para denunciar o alto consumo de café e açúcar durante o mandato do vereador, Aldemir Macedo, como presidente deste poder entre 2017 e 2018.
Vereador Aldemir Macedo
Foto: reprodução de internet
Jean classifica a denuncia como gravíssima porque, segundo ele, analisando  os balancetes do legislativo na gestão de Aldemir, há o registro da compra de 500 pacotes de café e 540 quilos de açúcar.
O petista disse que é um absurdo o gasto excessivo com esses itens, haja vista que apenas uma sessão por semana é realizada no parlamento picuiense.

Inscreva-se em nosso canal do Youtube: Clique aqui!
“É uma quantidade exagerada, porque quando a gente imagina 500 pacotes de café e 540 quilos de açúcar, dar quase para encher uma sala. Portanto, é extremamente estranho a aquisição exorbitante desses produtos”, afirma o vereador em entrevista ao helenolima.com.
Mais estranho ainda é o fato de, mesmo a Câmara estando em recesso, ao analisar as notas fiscais, é possível observar a compra do café e do açúcar.
Para ser mais específico, em janeiro de 2017, Aldemir registrou nos balancetes, 40 pacotes de café e 30 quilos de açúcar.
Mas naquele mês, não ocorreram sessões ordinárias, mas apenas a posse dos vereadores e, depois, a Câmara ficou fechada.
“Então, como justificar esse gasto de café e açúcar neste período?”, questiona Jean.
Da mesma forma, em janeiro de 2018, quando os vereadores ficam de recesso até o dia 20 do mês e, além disso, naquela época, o prédio da Câmara estava em reforma, portanto, sem atividades legislativas.
Porem mesmo assim, existem notas fiscais relacionadas a compra de café e açúcar.
Diante das graves denuncias, Aldemir tentou se justificar, alegando que a Câmara abrigava outros eventos e, por isso, o consumo excessivo de café e açúcar.
Vereador Jean Barros
Imagem: reprodução de internet
Mas Jean não se convenceu e disse que vai levar a denuncia ao conhecimento da Comissão de Combate aos Crimes de Responsabilidade e à Improbidade Administrativa (Ccrimp), que e um órgão auxiliar do Ministério Público (MP), para que Aldemir possa se justificar perante a Justiça bem como à população de Picuí.
Na sessão do dia 1º Aldemir já havia sido denunciado, desta vez pelo vereador, Ranieri (PT), por ter comprado na sua gestão a frente do parlamento da Capital da Carne de Sol, mais de R$ 1 mil em grampeadores.

0 comentários:

Disponível 24h

Disponível 24h