Últimas Notícias

Prefeito de Barra de Santa Rosa faz declaração infeliz sobre a pandemia do Coronavírus

ad+1

Redação -


Prefeito de Barra de Santa Rosa, Neto Nepomuceno (foto)
Imagem: Blog do Flávio Fernandes
O prefeito de Barra de Santa Rosa, Neto Nepomuceno, em participação num programa de rádio na cidade de Cuité, fez uma declaração infeliz quando, em tom de ironia, ignorou a pandemia do coronavírus que chegou com força ao Brasil em que novos casos surgem a cada dia.

Inscreva-se em nosso canal do Youtube: Clique aqui!
Na declaração, que fez ao responder uma pergunta sobre sua ida à Brasília em viagem oficial, respondeu sobre a gravidade da pandemia de coronavírus. Com ar de riso, Neto disse que 'isso é uma fantasia, não precisa desse alarme todo e acho que tem coisas piores'.

O prefeito exemplificou como 'coisas piores' são os casos de AIDS, em que são transmitidos em sua maioria por meio de contato sexual. "Nunca mais alguém ouviu falar de prevenção de AIDS, só no carnaval que inventam aquela distribuição de camisinha e não vê quantas as pessoas estão sendo infectadas e está aí solta e ninguém fala mais", disse.

A declaração do prefeito não foi bem recepcionada pelos munícipes da sua cidade e na região tendo em vista que essa não seria uma postura correta a ser adotada por um gestor municipal.

Outro detalhe é que a comparação feita pelo prefeito Neto não tem conexão alguma com a AIDS ou dengue. 

Na primeira comparação (AIDS) a transmissão mais comum é por meio da relação sexual sem proteção, da mãe grávida portadora do vírus para o filho durante a gravidez, compartilhamento de agulhas, transfusão de sangue ou instrumentos não utilizados sem esterilização. 

Já a segunda comparação (dengue) o vírus é transmitido apenas pela picada do mosquito.

Porém, o coronavírus é transmitido pelo ar ou por contato pessoal através de gotículas, ou seja, o contágio é muito mais rápido. Só lembrando que o coronavírus já infectou mais de 250 mil pessoas ao redor do planeta das quais mais de 10 mil já morreram por complicações respiratórias causadas pela influenza.

Até a publicação dessa matéria, no Brasil já foram diagnosticados com o coronavírus 650 pessoas e registradas 7 mortes. A tendência é que os números poderão crescer de forma rápida com a chegada do inverno.

Vídeo:

0 comentários:

Disponível 24h

Disponível 24h