Últimas Notícias

Partidos pequenos partem para a briga com discurso anticorrupção

ad+1

Correio da Paraíba -

Iniciado o ano eleitoral, partidos paraibanos com menor representação já se articulam para aumentar a representatividade nos municípios paraibanos. Com um discurso focado no combate à corrupção, representantes partidários com poucos recursos almejam marcar posição no pleito desse ano. Alguns se preparam para disputar mandatos com a escolha de pré-candidatos a deputados estaduais e federais. Outros já anunciaram candidatura ao Governo do Estado, como é o caso do PSOL e a maioria negocia apoio.

Nas duas principais cidades do Estado, João Pessoa e Campina Grande, os presidentes estaduais garantem o fortalecimento e o empenho das legendas para participar das eleições 2016. Eles pretendem ainda iniciar o processo de discussões nos municípios para fortalecer as bases. O PSOL é um exemplo. O partido já anunciou a pretensão de disputar a vaga ao Executivo Estadual. O pré-candidato escolhido pelo partido é o presidente estadual da legenda, Tárcio Teixeira. A novidade esse ano é que a sigla tem dois nomes que devem disputar a uma vaga no Senado Federal, que é o do presidente do Sindifisco-PB Victor Hugo e o do professor Nelson Júnior.

Segundo Tárcio Teixeira, o PSOL tem representação em 25 municípios paraibanos. A executiva decidiu que para 2018 vai fazer uma lista enxuta dos candidatos a uma vaga na Câmara Federal em Brasília. “Nosso objetivo é focar na disputa ao Governo do Estado. Já na Assembleia Legislativa, nós queremos apresentar de 20 a 25 pré-candidatos. Com a mudança no processo eleitoral de outubro disputamos independente do coeficiente eleitoral, isso torna a gente animado”, disse Tárcio Teixeira. Nacionalmente a sigla também tem pretensões de disputar a presidência da República. O nome lançado foi o de Guilherme Boulos.

Outro partido que costuma lançar candidatura própria à majoritária na Paraíba é o PCO. Mas, esse ano, representantes confirmaram que não haverá candidato para concorrer ao Executivo Estadual. Eles estão analisando as possibilidades de concorrer a vagas na Assembleia Legislativa e até mesmo na Câmara Federal. Mesmo com votações inexpressivas a legenda tem participado quase sempre do pleito, mas esse ano eles ainda não dialogaram o suficiente para fortalecer a sigla.

0 comentários:

Disponível 24h

Disponível 24h