Últimas Notícias

Homem mata noiva à facada e bebe o sangue dela em ritual satânico

ad+1

Nuno Garcias (Portugal) -
por CM Notícias -


Sabrina Mullings
Direitos Reservados
Ivan Griffin, de 24 anos, esfaqueou até à morte a noiva, Sabrina Mullings, horas depois da festa de noivado em Croydon, em Inglaterra. De acordo com o jornal britânico Daily Record, durante o ataque, o homem disse à filha da vítima que "bebeu o sangue da mulher para limpar a sua alma", num ritual satânico. Hayleigh acrescentou ainda que o atacante queria "unir o sangue dele e da vítima" como prova do amor que sentia pela mulher. No momento do crime, a filha da vítima e o namorado acordaram, de madrugada, com os gritos de Sabrina Mullings e encontraram-na numa poça de em sangue, ainda viva. De acordo com o jornal Daily Mail, Hayleigh disse ter testemunhado uma cena "pior do que um filme de terror", ao encontrar a mãe em desespero. 

A filha da vítima disse que o homem "estava possuído pelo mal", quando o encontrou a esfaquear a mãe. Ivan Griffin acabou por fugir do local do crime e a filha ainda tentou socorrer a mãe, mas Sabrina Mullings acabou por não resistir aos golpes profundos em várias partes do corpo. De acordo com a imprensa internacional, Ivan Griffin foi encontrado a vaguear pela rua. 

Os moradores repararam nas manchas de sangue nas roupa do homem e tentaram detê-lo. Mas, segundo testemunhas, o homem começou a gritar a dizer que era filho de Deus. Mais tarde, Ivan Griffin acabou por ser preso. No julgamento, o atacante tentou convencer os juízes de que não controlava as suas ações. Depois de ter passado por análises psiquiátricas, os especialistas concluíram que Ivan Griffin não sofria de nenhum distúrbio mental. 

Os procuradores do caso publicaram um vídeo que mostrava o casal, feliz e em sintonia, durante a festa de noivado, horas antes do crime. Durante o ataque, Ivan Griffin usou uma faca que fazia parte de um presente oferecido pela mãe da vítima. 

O atacante foi condenado de ter assassinado a própria noiva, esta segunda-feira. Segundo o jornal Metro, o tribunal ainda não decretou a pena de prisão. Ivan Griffin namorava com a vítima desde setembro do ano passado. 

0 comentários:

Disponível 24h

Disponível 24h