Últimas Notícias

Filhos de taxista morto pedem justiça durante velório, em João Pessoa

ad+1

Portal Correio - 

Morreu nessa segunda-feira (21), o taxista que havia sido baleado enquanto transportava uma cliente na semana passada, no bairro do Cristo Redentor, em João Pessoa. Ele estava internado em um hospital particular da Capital.

Na última quinta-feira (17), a vítima atendeu a um chamado de corrida de uma passageira no bairro de Mangabeira, na Zona Sul da cidade, e quando passava com o carro nas proximidades do Cemitério do Cristo Redentor, foi surpreendido com um homem que se aproximou em outro veículo e atirou contra a mulher. A mulher baleada morreu ainda dentro do carro. O motorista foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, onde, de acordo com a Polícia Militar deu entrada consciente e orientado, ferido no tórax e no braço direito. 

O velório do taxista está acontecendo em uma igreja evangélica no bairro de Mangabeira. Um dos filhos da vítima, que pediu para não se identificar, disse que até agora ninguém sabe quem fez isso com seu pai. “Ele estava no lugar errado, levando a pessoa errada. O que eu fico triste é que até agora não foi feito nada. Até agora nenhuma providência foi tomada, ninguém foi preso", lamentou.

Uma filha do taxista revelou ter conversado no último sábado com o pai no hospital. Durante a conversa, ele disse que estava bem e que ia ficar bom após escapar dessa situação. “Meu pai era um homem bom, um pai maravilhoso, esperamos que a Justiça pune quem fez isso”, cobrou.

O corpo do taxista deve ser sepultado na tarde de hoje, em João Pessoa.

0 comentários:

Disponível 24h

Disponível 24h