Últimas Notícias

ONG encontra crianças vivendo sozinhas em Alepo

ad+1

Nuno Garcias (Portugal) -

Os funcionários de uma Organização Humanitária encontraram seis crianças a viver sozinhas numa casa, parcialmente destruída por bombas, na cidade de Alepo, na Síria. De acordo com a ONG, as crianças são irmãs, têm entre nove meses e 12 anos e viviam sozinhas em situação precária há mais de dois meses. O pai, um ativista da organização rebelde Free Syrian Army, saiu para lutar e nunca mais voltou. A mãe foi presa algum tempo depois e os seis, cinco meninos e uma menina, tiveram de sobreviver sozinhos sem nenhum adulto para cuidar deles. A situação chocou os funcionários da ONG que efetuaram o resgate. "As condições eram péssimas. Estavam a morar numa casa parcialmente destruída. Não tinha aquecimento nem água, tinham apenas cobertores. A casa não tinha condições de segurança por causa da destruição, estava cheia de lixo e muito suja", descreveu ao site brasileiro G1 Patrick Nicholson, um dos funcionários que participou no resgate. Depois de acolhidas, as crianças explicaram que viveram sozinhas, durante oito semanas, e que conseguiam dinheiro para comer com a venda de pedaços de metal que encontravam nos escombros da cidade. Comiam apenas pão e só uma vez por dia. Hanadi, a única menina do grupo, contou ainda que sentiam muito frio e medo à noite. Por várias vezes tiveram mesmo de enfrentar adultos que tentavam entrar na casa para roubar a pouca comida que tinham. "Foi horrível e assustador. Elas foram abandonadas pelo mundo. É difícil acreditar que um bebé de nove meses tenha sobrevivido a esta imundície", adiantou Patrick Nicholson durante a mesma entrevista. As crianças foram levadas para um orfanato onde se encontram resguardadas e seguras. A mãe foi informada da situação e já garantiu que os vai buscar quando for libertada.

0 comentários:

Disponível 24h

Disponível 24h